Os rompantes de agressividade, autoritarismo e arbitrariedade de André Sturm, secretário de cultura do prefeito João Dória, podem agradar uma parcela politicamente irresponsável da população da cidade. Para os demais cidadãos, já basta. André Sturm precisa ser afastado do cargo e a política municipal para a cultura de João Dória deve ser reformulada por inteiro.

            Como se já não bastasse a interrupção de mais de 30 projetos culturais da cidade, a diminuição na verba de editais e mudanças nos mesmos sem consultar a classe artística, o rosto do governo responsável pelo congelamento das verbas na cultura parece não se cansar de destilar sua agressividade mal contida contra artistas e agentes culturais da cidade.

            Não é a primeira vez que André Sturm ofende artistas e cidadãos em reuniões ou redes sociais. Mas o ocorrido ontem deve servir de “basta” para a irresponsável administração da prefeitura.

            Em reunião com Gustavo Soares, representante do Movimento Cultural Ermelino Matarazzo, Sturm ofendeu e ameaçou fisicamente o agente cultural em plena Secretaria de Cultura. Segue trecho do “diálogo”:

Sturm – Você pode opinar o que você quiser, mas o espaço é público, é do governo. Você tem que prestar contas do que você faz lá. Se não formalizar, nós vamos tirar vocês de lá. Público não é de qualquer um. Público é do governo…

Soares – Mas esteve abandonado por 20 anos.

Sturm – Se vocês não assinarem, vamos tirar vocês de lá.

Soares – Nossa, mas que gestão eficiente.

Sturm – Sim, eficiente. Você não é dono daquele lugar. É público.

Soares – Mas é seu né secretário. O espaço é seu.

Sturm – Continua com seu discurso bacana e providencia com a prefeitura regional de Ermelino o fechamento do lugar. Boa sorte pra vocês. Vocês não querem. Querem fazer com esse discursinho babaca…

Soares – A gente tá conversando..

Sturm – A gente não tá conversando. Você é um chato, rapaz.

Soares – Você é totalmente desequilibrado.

Sturm – Desequilibrado é você. Se falar assim vou quebrar sua cara. Isso mesmo, vou quebrar sua cara.

Soares – Então quebra (Pausa). Isso é um secretário de Cultura.

Sturm – Vai cuidar da sua vida. O aviso é pra fechar o prédio. Lacrar. Acabou a molecagem. Vai arranjar um lugar para fazer suas gracinhas. O coletivo articular legitimidade..

Soares – Quero ver você quebrar a minha cara.

Sturm – Não vou quebrar sua cara porque não quero sujar minha mão, tá bom?

Soares – Vamos fazer um boletim de ocorrência, de ameaça.

 

            Creio que o leitor dispensa maiores argumentações. É absolutamente inviável que uma pessoa desprovida de capacidade de estabelecer interlocuções entre as instâncias governantes e seus representados permaneça no posto supracitado. Essa capacidade deve ser apanágio de um Secretário municipal; Sturm já deu provas mais do que suficientes de sua inaptidão.

            A renúncia de André Sturm se tornou imperativa pelo inesperado e absurdo: a integridade física das pessoas à sua volta. Quanto a João Dória, ele deve recuar com sua política atual para a cultura antes que não sobre na cidade mais nenhuma expressão digna desse nome. 

4
2

Escrever artigo sobre este tema

O The Global P. é uma plataforma aberta de debate. Os textos nele postados não refletem a opinião do site. Você tem uma opinião diferente da desse autor? Escreva o seu próprio artigo! Clique aqui e saiba mais.