Diante de tanta atrocidade não são uma, não são duas, são várias almas chorando de dor. Somos todas contra 33. 33 monstros que nós mesmos como sociedade alimentamos, uma sociedade culturalmente machista. 

Alimentamos monstros quando não interferimos em atitudes machistas do nosso dia-a-dia. Como quando estamos em uma roda e o amigo fala mal da garota que ele ficou e nada falamos, quando o colega do lado mexe com a moça que está passando na rua e nada falamos, quando vemos o rapaz gritando com a moça e nada fazemos novamente. 

Desconstruir homens e mulheres é e sempre será um grande passo, mas ensinamos às nossas crianças o que é machismo e o mal que ele faz, é uma evolução. Mostrar as nossas garotas que não é nada romântico o Príncipe beijar a princesa dormindo e sim algo totalmente abusivo e forçado. 

 

A luta pelo fim do machismo é uma luta diária. Quando tentamos descontruir pessoas ai nosso redor e também a nós mesmos, estamos lutando. 

 

Vejo que a cada vez mais, pessoas aderem a essa luta e é porisso que a esperança continua viva. 

 

Você homem que apoia à essa luta:

Sabe como você pode ajudar nós mulheres? 

Saindo do teu ego gigante e nos ouvindo. 

Somos caladas e interrompidas o tempo todo. Nossas palavras sempre são postas em dúvidas. 

ESCUTE, PROCESSE, PENSE, ACREDITE E DEPOIS FALE. 

 

O CORPO É NOSSO

AS REGRAS SÃO NOSSAS! 

 

SE CUIDA SEU MACHISTA A AMÉRICA LATINA VAI SER TODA FEMINISTA! 

32
4

Escrever artigo sobre este tema

O The Global P. é uma plataforma aberta de debate. Os textos nele postados não refletem a opinião do site. Você tem uma opinião diferente da desse autor? Escreva o seu próprio artigo! Clique aqui e saiba mais.