Bom primeiramente iria dar um fim na PEC do corte de gastos, visto que gastar menos com o governo atinge toda economia gerando mais inflação. [..]
Empregaria grande parte da população desempregada até chegar nos 5% “pleno emprego” criando obras públicas estradas, estrada ferroviárias, fluviais, etc
Assim chegaremos a um endividamento público alto( mas chegaremos lá de todo jeito ).[..]. Entretanto geraria renda que geraria demanda que por um fim atrairia ofertas aquecendo o mercado interno (fluxo circular de renda). Aumentando o arrecadamento público, gerando uma necessidade de mão de obra ao passo que o governo não precisaria mais desses trabalhadores e eles seriam contratados pelo mercado já aquecido.
As estradas melhorariam o transporte de mercadorias do sul ao nordeste Leste ao oeste. Incentivaria energeticamente a industrialização, deixaria de exporta commodities e começaria a exportar produtos finais. Diminuiria a taxa de juros para que o empresário investisse na economia para ter lucro e não ter lucro a juros. Ademais quando o Brasil voltasse a crescer em 2025 sairíamos do déficit entraríamos o superávit investiria em Desenvolvimento (IDH) saúde, educação etc
Específico em educação porque uma nação instruída melhoraria todos os setores segurança, justiça e principalmente a política.
Por fim a grosso modo seria essa proposta para melhorar o Brasil entretanto toda ação geraria uma reação nada é perfeito nem Ceteris paribus !

0
0

Escrever artigo sobre este tema

O The Global P. é uma plataforma aberta de debate. Os textos nele postados não refletem a opinião do site. Você tem uma opinião diferente da desse autor? Escreva o seu próprio artigo! Clique aqui e saiba mais.